Notícias

Da Igreja Adventista, a ADRA campanha de lançamento para parar a violência contra as mulheres

Share |
Da Igreja Adventista, a ADRA campanha de lançamento para parar a violência contra as mulheres

Charles Sandefur, president of ADRA International, presents the EndItNow signature banner to Annual Council delegates. The campaign set a goal of 1 million signatures to give to the United Nations. [photo: Matt Herzel/ADRA]

Assinaturas EndItNow vai para ONU

October 14, 2009 | Silver Spring, Maryland, United States | Megan Brauner/ANN

A Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) ea Igreja Adventista do Sétimo Dia da Mulher departamento de Ministérios se uniram para acabar com a violência contra as mulheres, ontem, durante o lançamento de uma campanha de advocacia nova.

Intitulado EndItNow, a campanha chama adventistas ao redor do mundo para trabalhar em suas comunidades para acabar com a violência contra mulheres e meninas, disseram os organizadores.

A campanha EndItNow possui um HD de assinatura, com o objetivo de 1 milhão de assinaturas que representam cada um dos 200 países com uma presença adventista, disseram os organizadores. As assinaturas serão apresentados às Nações Unidas após a conclusão.

"É uma crise global, e como Igreja precisamos estar envolvido e estar ciente", disse Heather-Dawn Small, diretora dos Ministérios da Mulher.

Um em cada três mulheres em todo o mundo é uma vítima da repressão física ou psicológica, enquanto aproximadamente 135 milhões de meninas foram submetidas a mutilação genital feminina, os líderes da ADRA durante a apresentação EndItNow.

ADRA Presidente Charles Sandefur disse que a violência contra as mulheres pode ser uma ameaça silenciosa e sutil que os impactos centenas de milhões de vidas.

"[EndItNow] nos dá uma voz comum e chama o resto da igreja de seguir", disse Sandefur.

Ministérios da ADRA e da Mulher apresentou a iniciativa conjunta para delegados da Igreja durante o Concílio Anual 2009 reuniões.

Coordenadores pediu aos delegados para assinar a bandeira EndItNow para lançar o disco assinatura. Presidente mundial da Igreja Adventista, Jan Paulsen, assinado em primeiro lugar, dizendo que a campanha foi "um forte, poderoso" declaração.

"Espero e rezo, e eu vou fazer a minha parte para que isso irá causar um impacto, e que a posição que tomamos como um povo, dando o maior valor para as mulheres, vai se tornar amplamente conhecido e apoiado em ... religioso , culturais e fronteiras nacionais ", disse Paulsen.

A igreja é secretário da Associação Ministerial Jim Cress expressou seu forte apoio para a campanha.

"Ministros em toda parte vai se juntar com este em afirmar a dignidade dos jovens, das mulheres, de qualquer pessoa que tenha sido vítima de violência", disse Cress.

Ministérios da Mulher promove departamento da igreja anual Abuso Dia de Ênfase em Prevenção, realizada a cada quarto sábado de agosto. O departamento também oferece bolsas de estudo para jovens ao redor do mundo que não seriam capazes de pagar o ensino superior, disse Small.

ADRA, a organização humanitária da Igreja Adventista, os fundos de programas que beneficiam as mulheres e meninas, incluindo a mutilação genital feminina prevenção, iniciativas anti-tráfico humano, e os programas de alfabetização de mulheres.

Lorna Okotto Graça, delegado estava freqüentando as reuniões do Quênia, disse que sentiu a campanha foi um grande passo na direção certa.

"Ele pode vir como uma surpresa para algumas pessoas, mas a violência contra as mulheres é direito [dentro] na igreja de Deus, às vezes até pelos mais velhos, às vezes até por pastores", disse Okotto. "Muito obrigado, minhas irmãs e ADRA para tomar essa iniciativa."

Para mais informações, visite enditnow.org .

Voltar para a lista