Notícias

O Projeto Um faz de Jesus o centro da teologia

Share |
O Projeto Um faz de Jesus o centro da teologia

Sam Leonor, capelão-sênior da Universidade La Sierra, no Projeto Um em Seattle em 14 de fevereiro. Ele se referiu à Assembleia da Associação Geral de 1888 em Minneapolis, dizendo: "A partir deste encontro, os adventistas reemergiram focados em Jesus: crucificado, vivo, e retornando" [foto: Delwin Finch]

Coleta de 700 candidatos a Jesus cresceu de reunião de cinco amigos em 2010

February 17, 2012 | Seattle, Washington, United States | Ansel Oliver/ANN

A reunião anual do Projeto Um tem suas raízes no diagnóstico de câncer de Japhet de Oliveira em 2009, que ele diz que foi uma chamada de despertar.

Com a ameaça de uma doença a piorar pairando sobre ele, Oliveira se reuniu com um grupo de apoio por dois dias num hotel de Denver, Colorado, em 2010. Ele e quatro colegas pastores revelaram e reexaminaram questões em suas vidas. Agora, com o câncer em remissão, Oliveira viu o pequeno grupo crescer num encontro anual de centenas de adventistas do sétimo dia que procuram se reconectar com Jesus na sua adoração pessoal e coletiva.

A reunião deste ano do Projeto Um em 13 e 14 de fevereiro trouxe mais de 700 pessoas para Seattle para conversas sobre as aplicações práticas do ministério de Jesus em suas próprias vidas, igrejas e comunidades. Oliveira espera que se crie um ambiente onde as pessoas podem olhar honestamente para as suas próprias prioridades, analisar o núcleo do cristianismo, e promover Jesus em sua teologia como adventistas do sétimo dia.

Para alguns, é um lugar para desafiar e até mesmo questionar as crenças próprias de uma pessoa.
  
"Estamos tentando criar um lugar seguro para dizer que Jesus é o centro da nossa igreja e sempre foi", disse Oliveira, capelão para missões da Universidade Andrews, em Berrien Springs, Michigan. Ele está procurando especialmente apoiar aqueles que podem tornar-se frustrados com a Igreja.

"Nós amamos nossa Igreja. Eu realmente acredito que Deus tem chamado a Igreja Adventista do Sétimo Dia e estou cansado de perder pessoas quando trabalhamos tão duro para trazê-las", disse ele.

O Projeto Um deles é breve em programação e longo em discussões. Oliveira diz que o formato de evento surgiu de seu desejo de criar reuniões semelhantes à melhor parte das numerosas conferências a que ele assiste cada ano--falar com as pessoas individualmente. Um pequeno palco está situado no meio de uma sala de banquetes e alto-falantes são permitidos para 20 minutos de apresentações. O evento é voltado aos 40 minutos de discussão em cada mesa seguindo-se ao orador.

"Vou a tantas conferências e tantos encontros e, honestamente, a melhor parte está em conhecer alguém durante o almoço", disse Oliveira. "Não queríamos ter um outro evento cheio de programação durante o dia inteiro".

O encontro também é curto em expositores. Os únicos permitidos são editores.

"Através da leitura as pessoas vão aprender e mudar e transformar suas vidas", disse Oliveira.

Sam Leonor, capelão sênior da Universidade La Sierra, destacou a reunião de 1888 da corporação da Igreja Adventista a nível mundial na Assembleia da Associação Geral em Minneapolis, Minnesota, quando os líderes discutiram a justificação pela fé. "A partir desse encontro em 1888, os adventistas ressurgiram focados em Jesus: crucificado, vivo, e retornando", disse Leonor.

Dr. David Kim, um médico de família de Atlanta, afirmou que o encontro do Projeto Um deles estava atrasado. "Cresci numa cultura adventista legalista onde dominavam os três R's--regras, regulamentos e rituais. Faltava o maior R do cristianismo--Relacionamento com Jesus".
 
A reunião original em Denver, em julho de 2010 trouxe os cinco pastores juntos para apoio e exame de alma. Oliveira admite que teve "um certo perder o rumo [dele]", focando o seu êxito como pastor e não se importando o suficiente com sua família ou sua saúde. "Lia a Bíblia apenas para preparar sermões", confessou ele.

Os cinco participantes originais foram Oliveira; Leonor; Alex Bryan, pastor da Igreja da Universidade Walla Walla, Tim Gillespie, pastor de jovens na Igreja de Loma Linda, e Terry Swenson, capelão-sênior da Universidade de Loma Linda.

"Foi uma conversa muito honesta", disse Oliveira. "Algum choro e muita oração. Nós dissemos, 'vamos fazer isso pelo menos uma vez por ano".

O grupo concordou em se reunir anualmente para se concentrar em Jesus. Cada um convidou amigos para uma reunião semelhante no ano seguinte, em Atlanta. Mais de 170 pessoas compareceram.

Na reunião de Atlanta em 2011, os participantes podem não ter compreendido para que estavam indo ali, Oliveira comenta. Eles foram solicitados a ler os quatro evangelhos e o livro 'O Desejado de Todas as Nações' da co-fundadora da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Ellen G. White. O convite, em seguida, foi simplesmente: "Vamos ter uma conversa de dois dias sobre Jesus."

A conversa continua ainda este ano na Austrália e na Dinamarca, e no próximo ano, em Chicago. Para mais informações, visite: the1project.org.

-- reportagem adicional: Bernadine Delafield e Suzanne Ocsai

Voltar para a lista