Notícias

Presidente da Igreja Adventista apóia o desenvolvimento espiritual, comunitário durante visita à África

Presidente da Igreja Adventista apóia o desenvolvimento espiritual, comunitário durante visita à África

O presidente da Igreja Adventista, Ted Wilson, coloca uma placa com nome num edifício multiuso de 14 andares que deverá acolher a nova sede para a Igreja na Etiópia. A expansão da infra-estrutura da Igreja na região reflete o aumento da membresia e um compromisso com o desenvolvimento da comunidade, comentaram líderes locais. [fotos de cortesia da Divisão da África Oriental]

Mais tarde, na França, Wilson facilita o diálogo aberto com os membros

March 20, 2012 | Silver Spring, Maryland, United States | ANN staff, with reporting by Steve Bina, Paul Charles, Corrado Cozzi, Etiwel Mutero and Edward Onyango

Os adventistas do sétimo dia estão empenhados em apoiar o desenvolvimento da comunidade na África Meridional e Central, disse o presidente mundial da Igreja Adventista, Ted N. C. Wilson, durante uma recente viagem abrangendo vários dos países da região e projetos de construção de inúmeras igrejas.

Enquanto na África, Wilson se reuniu com dirigentes e membros da igreja local no Burundi, Etiópia, Zimbábue e Zâmbia. Ele instou os membros locais a se unirem à família da Igreja por todo o mundo em abraçar a iniciativa de Reavivamento e Reforma da denominação.

Depois disso, o líder mundial da Igreja voou para a França, onde falou no culto da Igreja Adventista no campus da Universidade Adventista du Saleve.

A reconstrução de infra-estrutura

No Burundi, Wilson visitou o local de um futuro hospital adventista planejado para a cidade capital do país, Bujumbura. Posteriormente, teve uma reunião com o presidente Pierre Nkurunziza em que o líder nacional solicitou que a Igreja Adventista acelerarasse a construção, explicando que o país tem uma grande necessidade de hospitais e clínicas.

O Presidente Nkurunziza também prestou homenagem às contribuições da Igreja para a educação, redução da pobreza, e outros projetos de desenvolvimento no país, que continua a se recuperar e reconstruir sua infra-estrutura seguindo-se a décadas de instabilidade política.

Wilson disse ao Presidente Nkurunziza que a Igreja Adventista está empenhada em apoiar o desenvolvimento físico, mental e espiritual do país. Ele também agradeceu ao governo do Burundi por proteger a liberdade religiosa, permitindo que os adventistas completem o seu serviço de comunidade nacional aos domingo, em vez de no sábado.

Wilson chamou o líder da nação, em grande parte cristã, um "homem de Deus" e ofereceu um breve devocional e oração por Nkurunziza, elogiando seus esforços por  alcançar a paz e a reconciliação no Burundi.

Um apelo à unidade

Mais tarde, na Etiópia, Wilson colocou a pedra fundamental de um prédio multiuso de 14 andares que deve acolher a nova sede da Igreja Adventista no país. A Igreja na região está aderindo a novos códigos de construção, disse Alemu Haile, presidente da Igreja na Etiópia.

Ladeado por oficiais do governo da capital do país, Adis Abeba, Wilson e o presidente da Divisão da África Central e Oriental, Blasious Ruguri, puseram capacetes para colocar uma placa com o nome do futuro edifício.

Numa reunião posterior com os líderes e membros de igrejas locais, Wilson encorajou a unidade entre os membros, exortando os adventistas a não deixarem que diferenças raciais ou étnicas entre eles dificultem o trabalho da Igreja.

Compartilhando a esperança adventista

No Zimbábue, dezenas de milhares de pessoas vieram ouvir Wilson--36.000 pessoas num estádio em Harare, e mais 20.000 em Bulawayo. Ele instou a multidão reunida no Estádio Barbourfields a participar do projeto da Igreja a nível mundial em distribuir o livro da co-fundadora da Igreja, Ellen G. White, 'O Grande Conflito'. Os membros locais podem ajudar doando para a compra de livros e compartilhando exemplares com seus amigos, familiares e vizinhos, disse ele.

Mais tarde, Wilson dirigiu-se a uma turma de centenas de estudantes graduandos na Universidade Solusi, da denominação, em Bulawayo.

Crescimento e desenvolvimento

Na vizinha Zâmbia, Wilson visitou o local das novas instalações de escritórios da União de Zâmbia perto de Ndola. A nova sede irá acomodar a contínua expansão da Igreja no país, explicaram oficiais da Igreja ali. Em 2007, o Campo do norte de Zâmbia foi dividido em dois territórios eclesiásticos com uma membresia conjunta de cerca de 120.000. Zâmbia é a região da Igreja que mais cresce na Divisão África Meridional-Oceano Índico.

O sistema educacional da Igreja também está florescendo na região. O Ministro da Educação do Zâmbia  elogiou o sistema de educação da Igreja numa cerimônia de descerramento da placa para assinalar a abertura de um novo edifício administrativo para a Universidade Rusangu. Ele acrescentou que a educação é o único meio para superar a pobreza e a ignorância.

Em declarações aos líderes e membros da Igreja no Zâmbia, Wilson ressaltou a importância das Escrituras. "Os adventistas do sétimo dia devem apegar-se à Bíblia como nossa base para a crença e a prática nesse mundo", disse ele. "A Reforma não terminou com Lutero. Deve continuar conosco".

Mudando de opinião

A etapa final da visita oficial de Wilson o levou para França, onde o presidente da Divisão Euro-Africana, Bruno Vertallier, e o presidente da União Franco-Belga, Jean-Claude Nocandy, deram as boas-vindas ao líder mundial da Igreja e ofereceram lampejos sobre a vida, atividades e estratégias da Igreja na região.

Durante um período de perguntas e respostas, os líderes da igreja local perguntaram a Wilson sobre o seu enfoque em Reavivamento e Reforma, a relação da Igreja com outros grupos religiosos e como lidar com iniciativas de leigos. Observadores dizem que a interação foi aberta, justa, descontraída e, às vezes, até bem-humorada.

Wilson, que atuou anteriormente na Costa do Marfim, país de língua francesa da África Ocidental, é fluente nesse idioma. Dirigentes da Igreja local dizem que o idioma em comum ajudou a criar uma ligação profunda com os adventistas franceses e suíços.

"Foi muito útil para mim encontrar-me com o presidente Wilson pessoalmente", disse um líder da igreja local. "Tenho ouvido muitos boatos sobre ele desde [a Assembleia da Associação Geral em] Atlanta, mas . . . creio que ele é uma pessoa muito acessível, humilde, com muita experiência administrativa, sábio e um verdadeiro líder. E percebi que ele é autêntico".

Durante o culto sabático de 17 de março, muitos adventistas franceses e suíços foram capazes de conhecer Wilson e ouvi-lo ao pregar no campus da Universidade Adventista du Saleve em Collonges-sous-Salève, França. Ele instou os membros a se humilharem diante de Deus para que Ele possa torná-los testemunhas por toda a Europa.

Voltar para a lista