Notícias

Em Londres, evangelismo nas Olimpíadas impacta membros da comunidade

Share |
Em Londres, evangelismo nas Olimpíadas impacta membros da comunidade

Tyler Saunders, membro da Igreja Adventista, um reserva do time de basquetebol britânico para os Jogos Paraolímpicos de 2012, segura uma tocha rodeado pelo elenco de ‘Além do ouro’, uma produção de teatro patrocinada pela Igreja Adventista em Londres durante os Jogos Olímpicos. A peça foi apresentada no domingo, 29 de julho, na Arena Alban em St. Albans. [fotos: Ansel Oliver]

Ministério através da produção de teatro, pregação de rua, palhaçadas

July 30, 2012 | London | Ansel Oliver/ANN

Aplicações espirituais dos esportes são difíceis de não perceber, diz o dramaturgo Mervyn Weir. É por isso que o membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia incorporou histórias de grandes nomes olímpicos em sua mais recente produção, de "O escocês voador", sobre Eric Liddell, o pai do corredor Derek Redman, que ajudou o seu filho ferido até a linha de chegada nos Jogos Olímpicos de 1992.



A peça de Weir, ‘Além do Ouro’, é um dos vários eventos de testemunho dos adventistas do sétimo dia, levados a cabo em torno da cidade de Londres durante os Jogos Olímpicos. Weir disse que escreveu a peça na esperança de que o público pensasse em seu próprio desenvolvimento espiritual, à luz das festividades que lhes rodeia durante as próximas duas semanas.

“Qualquer que fosse a oportunidade que [o apóstolo Paulo] visse, ele a usava para atrair as pessoas para Cristo, e creio que é isso que as artes podem fazer”, declarou Weir na noite de domingo após a última das quatro apresentações do espetáculo em locais espalhados pela cidade.

A produção teatral de Weir ressalta o chamado da liderança denominacional para que os membros sirvam na comunidade durante os Jogos Olímpicos, que atraem centenas de milhares de visitantes internacionais e extensa cobertura da mídia para Londres.

“Temos incentivado as nossas igrejas a fazerem uso dos Jogos Olímpicos como uma oportunidade de participar de um segmento ativo na comunidade a que são chamados a servir”, disse Kirsten Oster-Lundqvist, pastor adventista e diretor de comunicação da Associação do Sul da Inglaterra, da IASD.

Enquanto dezenas de membros estão se unindo a milhares de outros cristãos que servem em festivais e centros de jogos, várias congregações adventistas estão abrindo suas portas para sediar eventos. O Departamento de Adolescentes da Associação está patrocinando um acampamento de adolescente para jovens pobres na Igreja Adventista Nova Vida, no norte de Londres.

A Igreja Adventista Central de Bedford realizou um desjejum comunitário para mais de 200 pessoas e ofereceu exames de saúde e literatura. O membro do Parlamento Richard Fuller ali esteve e convidou os fiéis a serem ainda mais envolvidos com a comunidade.

Algumas operações adventistas estão se ajustando devido a conflitos com os jogos, explicou Oster-Lundqvist. O ministério semanal aos sem-teto é incapaz de servir sua refeição semanal nas ruas de Waterloo Bridge -- uma área de alta densidade de sem-tetos -- e vai mudar o local das refeições para o Centro do Advento na Igreja Adventista Central de Londres.

Algumas congregações estão adaptando seus serviços para incluir sermões baseados em textos bíblicos relacionados ao esporte. Pelos próximos dois sábados os visitantes da Igreja Adventista Central de Wimbledon receberão medalhas de ouro de imitação. “Esperemos que vendo a medalha se lembrem de onde as receberam e voltem”, disse o Pastor Sam Neves, de Wimbledon.



Embora algumas igrejas estejam realizando uma série de evangelismo tradicional, muitos membros estão indo além das portas de suas congregações para buscarem oportunidades excepcionais de serviço. “Creio que estamos no nosso melhor quando saímos para a comunidade”, disse Victor Hulbert, diretor de comunicação para a Associação União Britânica, da denominação, com sede em Watford.

Mais de 50 jovens entraram para a Federação da Juventude, na noite de sexta-feira para pregação de rua na estação de metrô de Stratford, localizada perto do Estádio Olímpico. Outros distribuíram cerca de 30.000 exemplares da revista ‘Life.info’, patrocinada pela igreja aqui.

A Associação do Sul-Inglaterra é um dos patrocinadores da peça “Mais do que Ouro”, uma organização cristã que utiliza os jogos como um catalisador para o ministério e evangelismo.

Um membro da Igreja que faz sua terceira aparição em Jogos Olímpicos de Verão é Graeme Frauenfelder, que opera um ministério de palhaços e de desenvolvimento juvenil. Nas semanas próximas, ele e outros membros da Fusão da Juventude e Comunidade do Reino Unido se vestirão como palhaços e conversarão com pessoas em locais dos jogos e parques, na esperança de levar alegria, além de divertimento bem-humorado.

“Tornou-se uma forma muito especial para mim conectar-me com um monte de gente”, disse Frauenfelder enquanto espera por um ônibus para Oxford, sem a sua fantasia. “As pessoas podem ser mais brincalhonas conosco e mais amigáveis do que se eu caminhasse até eles para dizer 'Olá' como um estranho”.

O grupo de cerca de 80 pessoas patrocina festivais comunitários -- em vez de manterem uma social numa igreja, o grupo a leva para um parque. “A questão toda é tirar as pessoas da igreja para a comunidade, sendo o sal e luz do mundo”, disse Frauenfelder, que é membro da Igreja do Colégio Avondale e Igreja Gateway na Austrália.



Ele já  falou em várias escolas adventistas e treinou adolescentes para conduzirem o ministério com ele em parques. Ele às vezes se veste como palhaço, enquanto outras vezes opta por uma fantasia de tigre.

“É mais do que mera brincadeira”, disse Frauenfelder. “Criamos aceitação. Não queremos apenas falar às pessoas sobre o reino de Deus, mas modelá-lo. Por um momento elas podem tirar umas férias de seus problemas”.

Outros que se misturam entre a comunidade durante os Jogos Olímpicos são membros da Igreja Adventista Portuguesa de Bixton, no sul de Londres. Eles planejam distribuir água e doar 100.000 abraços livres ao longo dos jogos.

Mesmo antes de os jogos começarem, vários membros estiveram entre os milhares que participaram do Revezamento da Tocha Olímpica.

Em Ealing, no oeste de Londres, a tocha foi conduzida por Tyler Saunders, um reserva do time de basquetebol britânico dos Paraolímpicos. Em Nottingham, a tocha foi transportada por Leon Squire, um jovem e promissor jogador de futebol e velocista de 16 anos que se comprometeu a não competir no sábado do sétimo dia bíblico. Na Escócia, o coral jovem da Igreja Adventista de Faifley  foi convidado pela prefeitura a cantar canções gospel enquanto passava a caravana do Revezamento da Tocha. E Racquel Robinson, também de 16 anos, membro da Igreja Adventista do Balham, carregou a tocha em 26 de julho.

Os líderes da Igreja dizem que o centro das atenções do público está em renovar o foco da Igreja quanto ao alcance à comunidade. “Creio que no passado nos contentávamos em realizar reuniões evangelísticas e convidar as pessoas”, disse Terry Messenger, Secretário Executivo da Associação do Sul da Inglaterra, que sedia cerca de 22.000 membros da Igreja Adventista. “Não fomos tão ousados em alcançar a comunidade”, comentou Messenger, “mas eu acho que isso está mudando”.

Os Jogos Olímpicos deste ano serão realizados de 27 julho a 12 agosto, seguidos da Paraolimpíada de 29 agosto a 9 de setembro.

Voltar para a lista