Notícias

Presidente mundial da Igreja Adventista oferece condolências aos vitimados pelo furacão Sandy

Share |
Presidente mundial da Igreja Adventista oferece condolências aos vitimados pelo furacão Sandy

Seaside, Nova Jersey, está entre as áreas costeiras dos Estados Unidos que sofreram inundações na sequência do furacão Sandy. [foto: Tim Larsen / Escritório de governador de Nova Jersey Chris Christie]

Oferta especial vai arrecadar fundos para áreas mais atingidas de Nova York

November 01, 2012 | Silver Spring, Maryland, United States | ANN staff, with reporting by Nigel Coke, George Johnson, Mark A. Kellner and Libna Stevens

O presidente mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Ted N. C. Wilson, esta semana ofereceu uma mensagem de condolências aos residentes dos estados da Costa Leste dos EUA, na esteira do furacão Sandy.

"Aceitem a nossa solidariedade e tristeza pela devastação que vem ocorrendo, especialmente em Nova Jersey e na área metropolitana de Nova Iorque", disse Wilson. "Vamos continuar a orar por membros, igrejas, organizações da Igreja e da comunidade em geral atingida pela tragédia”.

O furacão Sandy foi a maior tempestade em dimensão territorial a se abater sobre os Estados Unidos em gerações, resultando em inundações, queda de energia e danos materiais. A chamada "super-tempestade" -- uma tempestade de muitos fatores climáticos envolvidos -- paralisou o sistema de metrô de Nova York e levou a Bolsa de Valores de Nova York Stock a fechar por dois dias consecutivos por causa do tempo, pela primeira vez em mais de um século.

O número de mortos vitimados pelo Sandy subiu para, pelo menos, 82 em oito estados, com o maior número de mortes registrado em Nova York, segundo a Agência Noticiosa Reuters. O porto de Nova York suportou uma maré ofensiva de quase 5 metros durante o furacão.

Moradores de áreas afetadas, entre os quais adventistas, estão sofrendo na esteira do desastre natural. Estima-se que pelo menos 42 igrejas adventistas, com as congregações totalizando 4.500 membros, estão localizadas nas áreas mais afetadas, informa um comunicado de imprensa do Departamento de Comunicação da Divisão Norte-Americana da IASD. Apenas oito dos pastores da Igreja tinham sido contactados no momento da divulgação da informação.

Don King, presidente da Associação União do Atlântico, da IASD, disse que pelo menos três congregações da área de Nova York foram duramente atingidas pela tempestade. Entre os que sofreram danos, disse King, estão a Igreja Adventista do Sétimo Dia Macedônia, em Wyandanch, Long Island, e a Igreja Adventista do Sétimo Dia Solid Rock, no distrito de Queens, Nova York. "Os bancos da igreja estavam flutuando", disse King da igreja Solid Rock, onde as águas da inundação invadiram a partir do Oceano Atlântico e da Praia Rockaway, que fica a cerca de 400 metros de distância da igreja.

Extensa falta de energia continua a complicar as comunicações com os escritórios da Igreja na região, especialmente em Long Island, onde a Associação da Grande Nova York está sediada.

Até agora, cinco igrejas adventistas relataram que famílias em suas congregações foram afetadas por Sandy. Duas igrejas adventistas no Bronx estão servindo como abrigos.

Os ‘Serviços Comunitários da Associação da Grande  Nova York’ (ACS) têm planos de levantar 100.000 dólares para 100 famílias adventistas da região que tiveram danos totais ou parciais com a enchente, dizia o comunicadao à imprensa. Representantes da Associação já visitaram algumas das 20 famílias cujas casas foram inundadas.
 
"Estamos trabalhando com a administração [da Associação] para levantar uma oferta especial nos dois sábados próximos em todas as igrejas da Associação da Grande Nova York", disse Reuben Merino, diretor da ACS da associação.

Os adventistas na grandemente afetada área de Nova Jersey também estão planejando esforços de socorro. A ACS da Associação Nova Jersey está "pronta para ajudar sempre que necessário", disse Claudia Ramirez, coordenadora de resposta a desastres da ACS para a região. A agência está recolhendo kits de higiene pessoal, roupas e alimentos enlatados para distribuir.

"É importante para a nossa Igreja estar lá para ajudar as pessoas que foram afetadas pela devastação", disse Dan Jackson, presidente da Divisão Norte-Americana da denominação. "Poderíamos ser o único Jesus que algumas dessas pessoas irão ver e experimentar por esses atos de bondade”.

A Sede mundial da Igreja, perto de Washington, D.C. foi fechada por dois dias esta semana, enquanto a região enfrentava o Sandy. Wilson estava num dos últimos voos para Moscou antes que os aeroportos da área fossem colocados em confinamento. Agora na Divisão Euro-Asiática para as reuniões de fim ano de lá, Wilson expressou solidariedade com as pessoas envolvidas nos trabalhos de resgate e limpeza.

"Estamos orando por vocês e seus colegas ao ajudarem os membros de nossa igreja nesta situação difícil", disse ele. "Que Deus oriente e incentive vocês e nossos membros ao testemunharem por Ele durante as desafiadoras consequências do furacão".

Antes de abater-se sobre a região do Meio-Atlântico dos EUA, Sandy devastou o Caribe, matando mais de 70 pessoas e destruindo casas e negócios. Grande parte da região continua sem energia elétrica e algumas estradas ainda estão intransitáveis, devido a árvores e postes caídos.

Os adventistas no nordeste da Jamaica informaram que até 75 por cento das propriedades da Igreja Adventista na ilha sofreram danos, levando a Igreja Adventista Boston em Portland Parish a realizar os cultos de sábado sob uma árvore.

Apesar dos contratempos no nordeste da Jamaica, os membros da Igreja lá estão liderando um esforço de ajuda humanitária.

"Apesar de ter sido duramente atingida, a Igreja está organizando a assistência às pessoas que necessitam de alimentos, roupas e reparos em telhados, através dos departamentos de serviços comunitários, grupos de serviços e da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) na Jamaica", disse Damion Clarke, que pastoreia a Igreja Adventista Boston. 

Voltar para a lista