Notícias

Igreja Adventista na América do Norte vota 500.000 dólares para ajuda de emergência pelo furacão

Share |
Igreja Adventista na América do Norte vota 500.000 dólares para ajuda de emergência pelo furacão

O secretário-executivo da Divisão Norte-Americana, Pastor G. Alexander Bryant, observa enquanto o presidente da NAD, Pastor Dan Jackson, anuncia o voto de doar 500.000 dólares para ajudar as vítimas do furacão Sandy na porção nordeste dos Estados Unidos. O voto foi tomado no domingo, 4 de novembro, durante o Concílio de Fim de Ano da NAD, em Silver Spring, Maryland, Estados Unidos. [fotos de Dan Weber / NAD]

Comissão Executiva também recebe análise de membresia e metas de educação

November 07, 2012 | Silver Spring, Maryland, United States | Reporting by Mark Kellner, Adventist Review

Dirigentes adventistas do sétimo dia na Divisão Norte-Americana (sigla em inglês NAD) votaram uma dotação de 500.000 dólares como socorro para emergência beneficiando as vítimas do furacão Sandy, que atingiu o nordeste dos Estados Unidos no mês passado. Uma coleta especial deve ser levantada em 10 de novembro em congregações através da Divisão e pode arrecadar um adicional de 500 mil dólares, ou mais.



A ação foi realizada em 4 de novembro, quando mais de 300 delegados e líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia se reuniram em Silver Spring, Maryland, Estados Unidos, para as reuniões de fim de ano da NAD.

O presidente da NAD, Dan Jackson, disse aos delegados que a Divisão iria "tirar dinheiro de nossas reservas" para financiar o esforço. Ele acrescentou: "Acredito que isso revela os sentimentos que estamos tentando expressar. Estamos pondo essa coisa toda em prioridade de tempo".

A medida votada veio em resposta a apelos emocionais para assistência de dirigentes da Igreja na região afetada: "Apelamos para que façam tudo quanto puderem para aliviar o sofrimento", disse aos delegados Daniel Honoré, presidente da Associação Nordeste da Igreja, com base em Long Island, NY.

Tendo enfrentado falta de eletricidade ou aquecimento por quase uma semana antes de chegar em Maryland para a sessão, Honoré disse que alcançar os outros na área é uma preparação ideal para a NY13, o evangelismo adventista planejado para a área metropolitana de Nova York no próximo ano.

"Creio que há pessoas que nunca viriam para as nossas reuniões por lhe termos enviado um folheto pelo correio", disse Honoré, "mas agora temos a oportunidade de atingir as massas em Nova York por meio de nossa bondade e nosso amor. Se realmente acreditamos que a NY13 pode ser um grande sucesso evangelístico, [vamos] atender às necessidades do povo, e vamos fazer amigos nesta área metropolitana, e quando estivermos a pregar o evangelho, milhares virão".

Também no Concílio de fim de ano, Jackson, num sermão de sábado, apelou às igrejas a serem mais "inclusivas". "Chegou a hora para o povo de Deus levar a muito a sério" a comunhão, disse Jackson. Comentou Jackson: "Na realidade, uma verdadeira comunhão cristã é o resultado de ligação com Deus. Você e eu fomos, de fato, trazidos à existência para a comunhão com Deus. Em última análise, a experiência que temos com Ele é o que oferecemos uns aos outros, independentemente do estilo de vida, da teologia, e das circunstâncias, ou raça, etc."

E acrescentou: "Um dos problemas aqui é que a comunhão genuína muitas vezes está em falta em nossas igrejas e Associações. ... não é vista e experimentada na forma como tratamos aqueles que discordam de nós ou na forma como nos tratamos uns aos outros em casa, na escola, na igreja e no local de trabalho -- e isso está nos matando. Isso afasta as pessoas”.

Mais adiante, na semana, Jackson avaliou o equivalente a um ano de visitas que havia feito, viagens que, segundo ele, refletem a vitalidade e diversidade da Divisão. Ao mesmo tempo, a "Divisão-mãe" da Igreja Adventista do Sétimo Dia a nível mundial, está enfrentando desafios, disse ele, e Jackson enumerou vários objetivos para a área, incluindo os esforços para aumentar a redobrar a matrícula em escolas adventistas.

O vice-presidente para Educação da NAD, Larry Blackmer, disse que a Divisão pretende lançar uma rede integrada de educação, on-line, oferecendo treinamento para os jovens adventistas, os que têm educação em casa (homeschooling) e em escolas não-adventistas, bem como cursos de nível universitário e de educação continuada para os pastores, obreiros da Igreja e voluntários.

Blackmer disse que a Divisão estava pronta para lançar "uma plataforma de ‘Educação para Todos’. Estamos prontos para começar a promover a capacidade de interligar esta Igreja como nunca antes."

Outro vice-presidente da NAD, R. Ernest Castillo, informou sobre o evangelismo da Igreja junto a ministérios de grupos multilinguísticos, acentuando que quase 352.000 dos 1,15 milhões de adventistas do sétimo dia da Divisão pertencem a essas comunidades. Ele acrescentou que cerca de 55 por cento dos batismos em 2011 procederam desses ministérios.

Os membros da Comissão também receberam uma atualização sobre registros de membros. O Secretário Executivo, G. Alexander Bryant, disse aos delegados que a cada dia, em média, 108 pessoas unem-se à Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Norte.



Bryant disse que há 1.154.428 adventistas do sétimo dia que adoram em 5413 igrejas e 773 grupos em toda a NAD em 30 de junho.
 
"Desde 2000, nossa Divisão tem prosseguido numa escalada ascendente quanto ao número de membros", disse Bryant aos delegados. "Quando damos ênfase na evangelização, vemos um aumento na [nossa] taxa de crescimento".

O aumento líquido de membros na América do Norte para o exercício findo em 30 de junho foi de 1,35 por cento, disse ele, ligeiramente inferior em 0,3 por cento do ano anterior.

Somando-se ao complexo quadro da membrsia,  há os números de membros perdidos e falecido em comparação com aqueles que se integram à Igreja. No período de seis anos, de 2006 até o final de 2011, um total de 240.891 uniram-se à denominação na América do Norte. No entanto, um total de 130.929 membros ou morreram, ou estavam faltando às atividades da Igreja ou a abandonaram. Assim, para o período de seis anos, disse Bryant, o ganho líquido foi de 109.962 membros membros.

Bryant disse que a demografia da Divisão Norte-Americana mostra que, enquanto os adventistas aqui estão vivendo mais, os jovens adultos são muitas vezes "desaparecidos em ação" das atividades da Igreja. A NAD tem "um percentual menor de jovens adultos [membros] do que outras Divisões", disse ele. Enquanto 6 por cento da população nos EUA e Canadá se acha entre as idades de 25 a 34 anos, apenas 3 por cento dos membros da Igreja Adventista se enquadram nessa categoria, relatou.

Outra disparidade -- que Bryant disse deve mudar -- é que enquanto a membresia Adventista do Sétimo Dia na América do Norte é de 60 por cento do sexo feminino, apenas 14 dos 214 cargos de nível executivo nas Associações e Uniões são ocupados por mulheres.

Voltar para a lista