Notícias

Na sede da IASD um evento popular celebra a crença na criação bíblica

Share |
Na sede da IASD um evento popular celebra a crença na criação bíblica

A aluna da oitava série, Carolina Cruz, brinca com o dinossauro animatrônico por ocasião do evento ‘Celebração da Criação’ na sede mundial da Igreja Adventista em Silver Spring, Maryland, Estados Unidos esta semana. O evento comunitário promovia o relato bíblico da criação. [fotos: Ansel Oliver]

"Celebração da Criação” atrai estudantes da área, comunidade; dinossauro animatrônico

November 30, 2012 | Silver Spring, Maryland, United States | ANN staff

No auditório escurecido, um raio atravessa a tela de projeção, um trovão ruge através do alto-falante e chuva artificial cai sobre centenas de crianças da escola esta manhã, durante uma recriação do dilúvio bíblico, arrancando risos e gritos dos estudantes.

A simulação era parte da Celebração da Criação, um evento grátis para a comunidade realizada esta semana na sede mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia em Silver Spring, Maryland, Estados Unidos.



O evento voltado às famílias irá de 29 novembro a 2 dezembro e celebra o relato bíblico da criação com uma série de palestras noturnas de cientistas para adultos, e oficinas e apresentações para crianças durante o dia.

A Celebração da Criação faz parte de uma ênfase renovada da Igreja Adventista na promoção da criação bíblica. Numa reunião administrativa da denominação, em 2010, líderes mundiais da Igreja Adventista votaram por reafirmar a crença adventista fundamental numa "criação literal, recente, em seis dias", como registrado no livro do Antigo Testamento de Gênesis. Os líderes também estão atualmente no processo de esclarecer a declaração doutrinária da Igreja, sobre a criação.

Mas além da doutrina, os dirigentes da Igreja dizem que o estudo das origens ressoa com a necessidade humana de pertencer. "Todos nós precisamos saber de onde viemos", disse Williams Costa Jr., diretor do Depto. de Comunicação da Igreja Adventista a nível mundial. "Deus nos criou, nós pertencemos a Ele".

Celebração da Criação inclui a exibição de um filme de 20 minutos sobre a natureza, "A Criação", filmado durante a viagem de quatro anos ao redor do globo do cineasta Henry Strober. Cenas da natureza acompanham a música, e uma narração da história da criação do Gênesis durante o filme.

Oficinas durante o dia no evento são voltadas a crianças de nível elementar. As crianças gostam de posar junto a um dinossauro Stegosaurus animatrônico antes de encontrar seus lugares no auditório da sede mundial da Igreja.

O cantor e escultor do dinossauro, Buddy Davis, do Museu da Criação, em Petersburg, Kentucky, compartilha histórias e canções sobre o poder criador de Deus. Dan Lietha, cartunista cristão, dirige as crianças numa oficina de desenho de dinossauro, e o colunista sobre a natureza, da revista ‘Guide’, Rich Aguilera, dá vida ao relato do dilúvio bíblico.

Aguilera também realça mudanças dentro de raças de cães para demonstrar a falta de provas para as chamadas "transições” de espécie. À medida que dezenas de raças de cães se multiplicam na tela, ele pergunta: "Será que alguém viu um hipopótamo aqui? Alguém vê um tomate? Não. Tudo o que vemos é variedade. Deus criou variedade. Vocês parecem todos iguais?"

"Vamos ver se podemos acariciá-lo", diz Aguilera sobre um boxer-bull, uma das mais novas raças de cães. Ao avançar em direção à tela, o cachorro late inesperadamente e salta em direção ao público. "Bem, acho que não devemos brincar com o cachorro -- pelo menos não com esse", diz Aguilera em meio a risadas.

As palestras noturnas apresentam quatro oradores reconhecidos nacionalmente, inclusive o neurocirurgião pediátrico, Dr. Ben Carson, autor do livro, "Gifted Hands", e destinatário da Medalha Presidencial da Liberdade, a maior honraria civil nos Estados Unidos.

"Sinto-me bastante feliz por ter tido tantas experiências com Deus em minha vida que não tenho nenhuma dúvida de sua existência e influência", disse Carson. "Ele é a fonte de toda a sabedoria e está disponível para qualquer um que O busca. É difícil imaginar a minha vida como um neurocirurgião sem a orientação do Todo-Poderoso".



Outros palestrantes foram Milton Brown, do Centro de Descoberta de Drogas da Universidade Georgetown, o Dr. E. Albert Reece, reitor da Escola de Medicina da Universidade de Maryland, e Tim Standish do Instituto de Pesquisas em Geociências da Igreja Adventista.

Standish disse que um estudo detido da natureza revela que os organismos sobrevivem através da cooperação mútua, não de competição, como proposto pela evolução. Standish disse que a crença de Charles Darwin na "sobrevivência do mais apto" teve um "impacto profundo" ao longo da história, levando ao marxismo, fascismo e genocídios como o Holocausto.

"Contraste essa mentalidade com a visão bíblica da humanidade", Standish disse, citando textos que indicam que os seres humanos são criados à imagem de Deus e são iguais a Seus olhos. "A vida não existiria sem a cooperação fundamental. Tudo é um trabalho de equipe", Standish disse durante sua palestra em 29 de novembro. "É somente quando vemos o sistema rompido de alguma forma que observamos luta e competição".

Reece disse que o mundo natural reflete o poder e a visão de um Criador supremo. "A enormidade, complexidade e precisão da criação é de puro espanto, e afirma a obra de um Deus por demais impressionante", disse ele.

Voltar para a lista