Notícias

No Taiti, Wilson insta por liderança espiritual ao presidente Temaru

Share |
No Taiti, Wilson insta por liderança espiritual ao presidente Temaru

O presidente mundial da Igreja Adventista Ted Wilson, à direita, com o presidente da Polinésia Francesa, Oscar Temaru, em Papeete, Tahiti, na semana passada. Wilson ofereceu aconselhamento espiritual e orou com o líder nacional durante a reunião de 8 de fevereiro. [fotos de cortesia SPD]

Os adventistas devem ser "Elias dos dias modernos", líder mundial igreja diz

February 11, 2013 | Papeeno, Tahiti | James Standish/ANN staff

A espiritualidade autêntica se acha no cerne da mensagem adventista do sétimo dia, declarou o presidente da Igreja Adventista, Ted N. C. Wilson, durante uma visita oficial ao líder da Polinésia Francesa, na semana passada.

O líder mundial da Igreja Adventista reuniu-se com o presidente Oscar Temaru e outros oficiais do governo da Polinéisa Francesa no gabinete do presidente, em Papeete, Taiti, durante um giro pelo grupo de ilhas do Pacífico Sul.



O Presidente Temaru disse que estava grato pelo impacto positivo que a Igreja Adventista tem na Polinésia Francesa, acrescentando que os adventistas são "bons cidadãos". Wilson, falando em francês, manifestou o seu apreço pela liberdade religiosa concedida pelo governo da Polinésia Francesa. Como um país ultramarino da França, o grupo de ilhas recebe considerável autonomia, permitindo uma maior liberdade religiosa do que a concedida por leis na França.

Mais tarde, em conversa, Wilson ilustrou a crença da Igreja Adventista na vida holística. Apontando para uma mesa no escritório do presidente, ele disse: "Quando uma perna está faltando, a mesa não pode manter-se em pé. Da mesma forma, as pessoas precisam que as suas necessidades espirituais, físicas, mentais e sociais sejam atendidas. Acreditamos que Deus quer que desenvolvamos todos estes atributos em harmonia”.

Antes de orar com Temaru e sua equipe, Wilson leu Miquéias 6:8, um versículo da Bíblia que ele chamara anteriormente de um modelo para a liderança. A passagem do Antigo Testamento encoraja misericórdia, justiça e humildade. “Esse é o desejo que Deus tem para vossa excelência, seus colegas e sua equipe”, disse ele.

No início da semana, Wilson reuniu-se com Gaston Tong Sang, prefeito de Bora Bora e ex-presidente da Polinésia Francesa. Sang depois fez o vôo de 45 minutos para o Taiti para participar de um culto adventista e concentração evangelística que correu de 7 a 9 de fevereiro.

Durante seu sermão de sábado, Wilson instou uma audiência de cerca de 4.000 a priorizarem o desenvolvimento espiritual, citando o relato de Elias, do Antigo Testamento, que se bateu por um retorno à piedade. "Deus está nos chamando para ser Elias em nosso mundo moderno", disse Wilson.

Os dirigentes locais da Igreja Adventista creditaram a grande participação de público aos membros que trouxeram seus amigos e vizinhos para a concentração. Há cerca de 4.600 adventistas na Polinésia Francesa, distribuídos por cerca de 130 ilhas.

"Quando nos reunimos regularmente em pequenos grupos, pode ser difícil imaginar a grande comunidade mundial de que fazemos parte", disse Jerry Matthews, presidente da União Nova Zelândia Pacífico.



Um dia antes, milhares mais de adventistas aprenderam a história da Igreja na Polinésia Francesa. Os primeiros missionários adventistas navegaram para o grupo de ilhas num barco chamado Pitcairn. A colônia britânica de Pitcairn era historicamente um posto avançado do adventismo no sul do Pacífico.

Marcel Millaud, diretor de comunicação para a Missão da Polinésia Francesa, da IASD, refletiu sobre a leitura das cartas dos primeiros missionários adventistas, dos arquivos no Colégio Adventista Avondale, localizado na Austrália.

"Você pode sentir suas emoções humanas, no que lutaram, sonharam, tiveram sua fé desafiada. Eu só queria que aqueles pioneiros pudessem estar aqui conosco hoje. Poderiam ver que todas aquelas dificuldades não foram em vão. Não nos esquecemos do sacrifício deles”.

A Igreja Adventista opera 37 igrejas na Polinésia Francesa, bem como um centro universitário e de mídia.

“Esta concentração foi uma bênção profunda para nós", disse Roger Tetuanui, presidente da Missão da Polinésia Francesa. "Uniu a nossa família da Igreja ... Mas o mais importante foi o impacto espiritual das mensagens. Sentimo-nos unificados e espiritualmente energizados”.

Voltar para a lista