Notícias

No sul do México, liberdade religiosa continua a crescer apesar da história de intolerância

No sul do México, liberdade religiosa continua a crescer apesar da história de intolerância

Mais de 25.000 pessoas participaram do festival no sábado de "Amizade e Liberdade Religiosa" no Estádio Victor Manuel Rayna em Tuxtla Gutiérrez, Chiapas, México. Esta foi a maior celebração do gênero numa região que tem visto milhares de protestantes perseguidos por sua fé. [Fotos de cortesia CMUM]

Festival de liberdade religiosa celebra progresso nos últimos anos

April 02, 2013 | Tuxtla Gutiérrez, Chiapas, Mexico | IAD/ANN staff

Um festival em grande escala de liberdade religiosa aqui no estado mexicano de Chiapas ressalta como a liberdade de consciência continua a melhorar numa região que tem história de perseguição contra algumas religiões.



O Festival de "Liberdade Religiosa e Amizade" no sábado trouxe mais de 25.000 pessoas ao Estádio Manuel Victor Rayna na cidade de Tuxtla Gutiérrez. O evento também foi transmitido por rádio via-Internet.

"As pessoas em Chiapas sabem o que significa a perseguição religiosa, conhecem os custos de seguir a sua consciência", disse John Graz, secretário-geral da Associação Internacional de Liberdade Religiosa (AILR). "Estamos gratos pelo progresso da liberdade religiosa, onde as pessoas podem escolher a sua fé sem resistência”.

Graz disse mais tarde que o evento foi realizado para agradecer ao estado de Chiapas, seu governador e autoridades do Estado pela liberdade religiosa. Ele declarou que o evento foi o maior festival desse tipo na região.

Incidentes de intolerância para com aqueles que não são da fé católica, predominante na região, caíram acentuadamente nos últimos anos. Há somente uma década atrás, a região ainda era conhecida pela perseguição aos protestantes.

Em 2008, a Rede Adventista de Notícias visitou congregações cujos vizinhos não permitiam a construção autorizada de prédios de igreja. Noutras áreas do Estado, propriedades eram por vezes destruídas, ou crentes protestantes presos por sua conversão, ao abandonarem a fé predominante.



Em 2011, a AILR realizou um fórum em Chiapas, que reuniu 600 pessoas, entre pastores, leigos e funcionários do governo. Autoridades federais e estaduais do fórum disseram que leis tinham sido recentemente promulgadas para garantir a liberdade religiosa, e que o seu pleno reconhecimento e implementação logo ocorreriam.

No festival do sábado, o presidente mundial da Igreja Adventista, Ted N. C. Wilson, ofereceu publicamente seus agradecimentos pessoais ao prefeito de Tuxtla Gutierrez por pemitir que os organizadores do evento administrassem a cerimônia na cidade.
 
"Estamos muito gratos às autoridades do governo e a todas as pessoas de boa vontade pela liberdade religiosa que desfrutam", disse Wilson. "Deus nos pede para promover a liberdade de consciência não só em Chiapas, mas em todo o mundo".

Existem 218.000 membros da Igreja Adventista em Chiapas. No ano passado, a Igreja Adventista no México criou uma quinta união administrativa do país – a União Missão Mexicana de Chiapas  -- para acomodar e gerenciar o crescente número de membros.

Voltar para a lista