Notícias

Tesoureiro diz que os dízimos na América do Norte subiram 1%, e 4,4% em outras regiões

Share |
Tesoureiro diz que os dízimos na América do Norte subiram 1%, e 4,4% em outras regiões

O tesoureiro da Igreja Adventista, Robert E. Lemon, presta o seu relatório aos delegados do Concílio de Primavera, indicando que a Igreja Adventista a nível mundial recebeu cerca de 1,4 bilhão de dólares em dízimos no ano passado. Os relatórios financeiros de ontem também revelaram uma nova estrutura de financiamento para o serviço de auditoria da Igreja, com as organizações devendo pagar uma parcela de suas auditorias. [foto: Brandan Roberts]

Serviço de auditoria ajustará estrutura de financiamento por quatro anos

April 16, 2013 | Battle Creek, Michigan, United States | Elizabeth Lechleitner/ANN

Em 1899, a Igreja Adventista do Sétimo Dia, em desenvolvimento, tinha apenas 55,33 dólares numa conta bancária aqui em Battle Creek. Dois anos depois, o panorama financeiro piorou. A Igreja estava com perto de 40.000 dólares em dívida. A crise fiscal estimularia os pioneiros adventistas a reorganizarem as prioridades da Igreja na virada do século.



Ontem, os delegados do Concílio de Primavera ouviram um relatório bem mais otimista em relação à condição financeira de sua Igreja – um testamento à fidelidade da membresia por todo o mundo e a prudente gestão dos recursos nos vários níveis da Igreja, declararam oficiais financeiros da denominação.

Os dízimos devolvidos na Divisão Norte-Americana de 2012 foi cerca de 1 por cento maior em comparação com os de 2011 e totalizou 933 milhões de dólares americanos. Os dízimos das demais Divisões fora da América do Norte aumentaram 4,4 por cento, levando a um total de cerca de 1,4 bilhão de dólares.

As ofertas para missões de fora da América do Norte semelhantemente subiram, atingindo cerca 60 milhões de dólares, um aumento de 6 por cento em relação ao ano anterior. Enquanto isso, as ofertas para missões arrecadadas na América do Norte caíram 2,6 por cento, totalizando cerca de 23 milhões de dólares.

“Temos visto um grande aumento nas ofertas para missão pelas Divisões fora da América do Norte”, informou à RAN o tesoureiro da Igreja Adventista a nível mundial, Robert E. Lemon. “Mas quero ressaltar que na América do Norte, as igrejas locais muitas vezes ofertam a muitos projetos diretamente, ou seus membros vão em viagens missionárias. Esses atos de dádiva missionária não são contabilizáveis”.

Os delegados do Concílio de Primavera também ouviram ontem recomendações iniciais para a apropriação de orçamento suplementar da Igreja de quase 14 milhões de dólares. "A bênção do Senhor tem sido evidente nas dádivas e administração de nossa Igreja", disse o subtesoureiro mundial da Igreja Adventista, Juan Prestol. "Louvamos ao Senhor por isso".

Os delegados votaram pela aprovação de uma das dotações hoje de 300.000 dólares para o Sudão do Sul. Desde a divisão do Sudão em 2011, a maioria da população adventista mudou para o Sudão do Sul, de maioria cristã. A dotação da sede mundial da Igreja Adventista vai financiar a infra-estrutura muito necessária para a Igreja lá e pagar por algumas instalações já existentes nas cidades de Juba e Malakal.

Os delegados também aprovaram uma dotação orçamental suplementar de 7 milhões de dólares  para o Serviço de Auditoria da Associação Geral da Igreja (GCAS), ao ser estabelecida uma nova estrutura de financiamento. A partir de janeiro, uma parte das auditorias será financiada pelas organizações auditadas. Depois de quatro anos, o financiamento para auditorias da GCAS será pago em 80 por cento pelas instituições, e 20 por cento pelas Associações, Uniões e Divisões, explicou Lemon.
 
Os delegados também ouviram um item sobre o Canal Hope -- rede de televisão oficial da Igreja Adventista. Prestol observou que o Canal Hope exigiria cerca de 8.000 mil dólares mais do que está orçado para a rede continuar a fornecer cobertura atual via-satélite até 2020. Prevê-se que o assunto seja submetido a estudo mais aprofundado ainda este ano antes de os delegados seram convidados a agir, Prestol acrescentou. Se aprovado, o financiamento viria do chamado "dízimo extraordinário", que foi um pagamento único de 102 milhões de dólares em dízimo para a Igreja Adventista em 2007.

Seguindo-se ao relatório de oficiais da tesouraria da Igreja, o Auditor Externo Jim Nyquist, um sócio da firma Maner Costerisan & Ellis, elogiou a Igreja Adventista pela qualidade de seus registros contábeis. Ele observou que as demonstrações financeiras auditadas, apresentadas no Concílio da Primavera, cobriam as operações e as dotações aplicadas através da sede mundial.

Foi acordado pela Comissão Executiva que seria impraticável tentar consolidar as informações financeiras de todas as Divisões e instituições mundiais diretamente afiliadas à sede mundial da Igreja. Um delegado, apesar de reconhecer que não seria prático apresentar uma declaração consolidada auditada, perguntou por que as informações financeiras das demonstrações auditadas das 13 Divisões mundiais da Igreja não estavam disponibilizadas separadamente.

Lemon concordou que uma visão mais abrangente seria útil.

Na verdade, Lemon indicou que tesouraria já está planejando apresentar um relatório detalhado de 10 anos das 13 Divisões mundiais da Igreja e suas instituições no Concílio Anual, em outubro.

Voltar para a lista