Notícias

Na Jamaica, deficiente visual adventista nomeado presidente do senado

Share |
Na Jamaica, deficiente visual adventista nomeado presidente do senado

Floyd Morris é o primeiro presidente cego do Senado jamaicano. Ele é membro da Igreja Adventista e tem atuado em defesa da comunidade de pessoas com deficiência. [foto: Naftali Junior/Jamaica Observer]

Morris cita verso para memorizar da semana, durante cerimônia de posse

May 23, 2013 | Kingston, Jamaica | Nigel Coke

Floyd Morris fez história no Parlamento da Jamaica, na semana passada, quando se tornou a primeira pessoa com deficiência visual nomeada presidente do Senado jamaicano, a câmara alta do Parlamento.



O membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia, de 44 anos, é bem conhecido na ilha caribenha por advogar causas no interesse da comunidade de deficientes.

Em seu discurso durante a cerimônia de posse de 17 de maio, Morris citou Miquéias 6:8, o versículo da lição da Escola Sabatina trimestral dos adventistas do sétimo dia na semana passada: “Ele te declarou, ó homem, o que é bom, e o que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus”.

Numa entrevista, Morris disse que a nomeação era uma prova da fidelidade de Deus, e ocorreu apesar de anos de incerteza sobre a direção de sua vida. “O que tem acontecido provou-me mais uma vez que o meu Deus é real”, disse ele.

A Primeira-Ministra da Jamaica, Portia Simpson-Miller, disse numa entrevista que sempre admirou “‘o forte senso de ética, disciplina e conduta de princípios do Senador Morris’”.

“Creio que o Senado irá se beneficiar enormemente com sua liderança, e não tenho dúvida de que ele vai continuar a ser uma inspiração para muitos, tanto aqui na Jamaica como por todo o mundo”, opinou Simpson-Miller.

Morris apresenta o programa de rádio “Vendo de uma perspectiva diferente”, e pratica corrida cada dia de trabalho com a ajuda de seu motorista. Ele se tornou o primeiro senador cego da Jamaica em 1998.

Morris começou a perder a visão aos 17 anos de idade devido a glaucoma, ficando completamente cego seis anos depois.

Ele obteve apoio da Sociedade Jamaicana para Cegos, onde aprendeu a ler e escrever em Braille. Já completou um diploma de bacharel em comunicação de massa e um mestrado em filosofia de governo. Agora está buscando um Ph.D. em comunicação política. “As pessoas com deficiência devem perceber que estamos vivendo numa era em que as oportunidades para a capacitação de pessoas com deficiência estão melhorando amplamente, em especial no contexto da Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência”, comentou. E acrescentou que um dos principais objetivos deste ano parlamentar é a aprovação da Lei Nacional da Deficiência, que tem defendido desde 1998.

Everett Brown, presidente da Igreja Adventista na Jamaica, disse que os mais de 270 mil membros adventistas no país estão bastante orgulhosos com a nomeação Morris. “Embora tendo sua deficiência visual, o Senador Morris sempre demonstrou sua fé em Deus e vigorosa vontade cristã de realizar, apesar das dificuldades”, declarou Brown. “Temos certeza de que seu compromisso com os seus ideais cristãos, juntamente com o seu amor pelo povo jamaicano e seu caráter impecável, irão capacitá-lo a servir ao Senado com distinção”.

Cerca de 10 por cento da população da Jamaica é adventista, e membros da igreja ocupam postos de destaque por todo o governo e empresas privadas. O membro da Igreja Adventista, Sir Patrick Allen, é governador-geral do país.

Voltar para a lista