Notícias

Centenas batizados ao encerrar-se a primeira fase da NY13 no Nassau Coliseum

Centenas batizados ao encerrar-se a primeira fase da NY13 no Nassau Coliseum

Tomas Olivera de Peekskill, Nova York, foi o primeiro de vários novos adventistas do sétimo dia a serem batizados hoje pelo presidente da Igreja Adventista, Pastor Ted N. C. Wilson, no evento NY13 no Nassau Veterans Memorial Coliseum em Uniondale, Nova York. [fotos por Mark A. Kellner/Adventist Review]

Wilson diz a 15.000 Adventistas do Sétimo Dia que a campanha ainda não está terminada

June 29, 2013 | Uniondale, New York, United States | Mark A. Kellner, Adventist Review

Trajando uma veste batismal azul escura, Tomas Olivera, de Peekskill, Nova York, entrou na piscina gigante colocada diante da plataforma no Estádio Nassau Veterans Memorial  nesta tarde e só sabia de uma coisa: estava finalmente prestes a ser batizado.



Ele percebeu rapidamente que o pastor adventista do sétimo dia que colocou Olivera sob a água era o presidente mundial da Igreja Adventista, Pastor Ted N. C. Wilson, que tinha acabado de completar um sermão sobre o papel que esse movimento religioso iria desempenhar no final dos tempos.

Olivera era todo sorrisos, como era John MacKneil, um ex-morador de Greenwich Village, em Nova York, que voltou para a histórica Igreja Adventista do Sétimo Dia da West 11th Street para ouvir Wilson apresentar o seminário de quatro semanas “Revelação de Esperança”. MacKneil também foi batizado por Wilson, e estava bem emocionado com a experiência.

“É uma fonte de inspiração ser batizado por este homem de Deus”, MacKneil disse, ao lado de Wilson, que atuou por breve tempo naquela igreja, quando começou o seu ministério. “Eu queria ser batizado, precisava ser batizado. Sinto-me bem e sinto-me inspirado”. Tanto MacKneil quanto Wilson disseram que o irmão de MacKneil também em breve se uniria à Igreja.

A inspiração foi, certamente, o tema para esse dia de celebração e compromisso. Adventistas vieram de toda a região -- acompanhados por funcionários da sede mundial da Igreja Adventista e Divisão Norte-Americana da denominação, bem como gente de ainda mais longe - para assinalar a conclusão de uma fase inicial de evangelismo urbano e o acolhimento de centenas de novo crentes. Pelo menos 148 foram batizados no Estádio Nassau, disse o evangelista Mark Finley à 'Adventist Review', com muitos mais em igrejas da área na mesma manhã. As estimativas apontam para cerca de 2.000 batismos na campanha NY13 antes do evento de hoje.

Centenas de outros foram batizados antes do evento, recebendo a área de Nova York mais de 400 eventos evangelísticos realizados por congregações adventistas. Como Wilson disse do esforço NY13 durante seu sermão: “Este não é um esporte para espectadores”, observando que vários vice-presidentes mundiais da Igreja Adventista e outros líderes da Igreja mundial haviam realizado campanhas na área também.

Pelo menos um outro líder de Divisão veio para observar os resultados: Erton Köhler, presidente da Divisão Sul-Americana, e sua esposa Adriene foram vistos entre os adoradores no sábado de manhã, sem dúvida felizes de que o quarteto “Arautos do Rei”, do Brasil, fazia parte da adoração com música na parte da manhã.

A música não foi o único motivo de felicidade naquela manhã: várias autoridades públicas chegaram a reconhecer publicamente o impacto positivo que a Igreja Adventista do Sétimo Dia teve na comunidade. O prefeito J. Wayne Hall Sr., do município vizinho de Hempstead, New York, saudou os adventistas, e Una S. T. Clarke, um ex-membro do Conselho da Cidade de Nova York e mãe da deputada  Yvette Clarke (D-Brooklyn), também foi reconhecida por sua presença no evento.



Mas o maior elogio para os adventistas do sétimo dia veio de Bill DeBlasio, que tem uma função de abrangência a toda a cidade, como procurador de Nova York, um trabalho conhecido anteriormente como de presidente da Câmara Municipal.

“Eu represento todos os 8,4 milhões de nova-iorquinos”, disse DeBlasio. “Vim trazer saudações e apreço” para os adventistas pelo trabalho que estão realizando na comunidade, acrescentou.

“Fiquei comovido com o trabalho de seus jovens após o impacto do furacão Sandy. Cada dia, a Igreja Adventista do Sétimo Dia está fazendo boas obras na cidade de Nova York”, declarou De Blasio. Ele elogiou os esforços adventistas na promoção da vida saudável e disse que as escolas da Igreja compreendem “um dos maiores sistemas educacionais sobre a Terra”.

DeBlasio concluiu dizendo: “Todos os dias [adventistas do sétimo dia] nos fazem uma cidade melhor e mais forte. Eu digo, ‘Deus os abençoe’“.

Na sequência das observações desses oficiais governamentais, o evangelista adventista Mark Finley orou por Hall, Clarke, e DeBlasio, cada um dos quais também foi saudado por Wilson.

Em sua mensagem da manhã, Wilson enfatizou que o evento de 29 de junho, apesar de histórico, não é o fim do evangelismo aqui: “NY13 continua até Jesus voltar”, declarou.

Falando sobre o “livrinho” que teria sabor doce, mas “amargo no ventre” (Apocalipse 10:8-9), Wilson relacionou a decepção dos primeiros discípulos, que pensavam que Jesus iria estabelecer o Reino de Deus durante seu tempo na Terra, mas em vez disso foi crucificado, sepultado e ressuscitado, com a dos primeiros mileritas. Os mileritas dos anos 1840, dos quais a Igreja Adventista do Sétimo Dia eventualmente surgiu, inicialmente pensaram que a profecia dos 2.300 dias de Daniel 8 apontava para o retorno de Cristo à Terra em outubro de 1844.

Em vez disso, os discípulos do primeiro século, começaram a pregar o evangelho e, como Atos 17:6 registra, “reviraram o mundo de cabeça para baixo”. Assim também, Wilson disse, os adventistas do sétimo dia -- descendentes espirituais dos desapontados mileritas – alcançaram todo o mundo levando a mensagem dos três anjos e a esperança de que Jesus está voltando em breve.

“Esta não é outra igreja”, disse Wilson. “A Igreja Adventista do Sétimo Dia é um movimento de Deus”.



Acentuando a presença da Igreja em mais de 200 países e territórios ao redor do mundo, Wilson acrescentou elogios para a mídia de divulgação da Igreja observando que a “Rádio Mundial Adventista está causando um grande impacto em todo o mundo”, e fez elogios ao canal de TV Hope, da denominação, e apoiou o ministério 3ABN por sua parte na mídia de evangelização.

Wilson enfatizou mais uma vez que o evento daquele dia não representava o “fim” da evangelização na região. Ele disse às milhares de pessoas reunidas para o culto e celebração, “Viemos para Nova York para destacar a “Missão Para as Cidades”. Este não é um ponto culminante hoje em Nova York: o trabalho continua”.

Falando com a ‘Adventist Review’, enquanto esperava para batizar Olivera, Wilson disse que sua própria campanha foi “uma experiência incrível em Greenwich Village. O público ficou conosco o tempo todo”.

Os membros da congregação ficaram impressionados. Duane Cady, presidente interino do Colégio União do Atlântico, uma instituição de propriedade da Igreja em South Lancaster, Massachusetts, estava visitando vindo de sua casa, em Syracuse, Nova York.

Cady, que também é ex-presidente do conselho da Associação Médica Americana, sufocou as lágrimas enquanto contemplava o número de novos adventistas sendo batizados. “É incrível. Nós estamos avançando, e estou muito feliz, mesmo emocionado”, disse ele.

Ao prosseguirem os batismos, e uma tarde de música e testemunho ter início, a alegria prometia permanecer por um bom tempo.

Voltar para a lista