Notícias

No Egito, multidão destrói templo adventista em Assiut

Share |
No Egito, multidão destrói templo adventista em Assiut

O templo adventista em Assiut, Egito, foi queimado por atacantes extremistas em 14 de agosto. Oficiais da Igreja Adventista destacaram que o ataque não foi parte de um movimento político mais amplo. O governo comprometeu-se a pagar pelos reparos dos extensos danos causados a muitas igrejas cristã na região. [fotos: Amgad Negah]

Os atacantes não fazem parte do movimento político organizado mais amplo, dizem os líderes da Igreja

August 15, 2013 | Cairo, Egypt | ANN staff

A queima de um templo adventista do sétimo dia na cidade de Assiut durante um tumulto na noite passada não fazia parte de um movimento político organizado geral, autoridades da igreja local disseram.



O templo adventista  de Assiut, cidade localizada cerca de 220 km ao sul de Cairo, foi atacado por uma multidão e fortemente danificado depois de ter sido incendiado. O pastor e sua esposa esconderam-se em seu apartamento no andar superior e não foram encontrados pelos atacantes, que puseram fogo ao edifício. O pastor e sua esposa foram resgatados do prédio em chamas por vizinhos muçulmanos.

"Este foi um pequeno grupo de pessoas empenhadas em fazer o mal. Este evento não representa o Egito nem o seu povo", disse Llewellyn R. Edwards, presidente da Igreja Adventista do Campo do Egito, Sudão, com sede em Heliópolis.

"Como adventistas queremos que as nossas relações sejam fortes com os egípcios de todas as religiões no país", disse Edwards.



O fato de vizinhos muçulmanos resgatarem o casal adventista mostra "a verdadeira imagem da maioria das pessoas no Egito", disse Edwards. Também informou que o governo anunciou que vai pagar pela reconstrução de todas as igrejas destruídas ontem à noite durante tumultos em várias cidades.

Várias outras igrejas cristãs também foram atacadas em Assuit, bem como a loja da Sociedade Bíblica do Egito, disse Edwards.

A Igreja Adventista opera duas escolas no Egito – A Academia União do Nilo, a nordeste do Cairo, e Escola Adventista Zeitoun. Ambas as instituições têm relações positivas com as suas comunidades, disse Edwards.

Voltar para a lista