Adventist News Network®

The official news service of the Seventh-day Adventist world church

Na Libéria, a ADRA distribui 110 mil dólares em suprimentos para sobreviventes do ebola e suas vítimas

Projeto dos feriados de fim de ano deve ajudar 600 pessoas

Na Libéria, a ADRA distribui 110 mil dólares em suprimentos para sobreviventes do ebola e suas vítimas

O coordenador do projeto da ADRA local, Hester Curry, aborda os meios de comunicação para a distribuição de cerca de 600 kits de suprimentos para sobreviventes do ebola. [Foto de cortesia ADRA Libéria].

Magnifying Glass View Larger

Projeto dos feriados de fim de ano deve ajudar 600 pessoas


A Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais [ADRA] está colaborando com uma igreja local em Monróvia, na Libéria, para distribuir suprimentos para cerca de 600 sobreviventes do ebola, como parte de um projeto de férias, relatou o jornal “The Daily Observer”.
 
A agência de notícias da Libéria disse que a distribuição de alimentos, cloreto e colchões alcançou cerca de U$ 110.000 em valor de suprimentos.
 
Hester Curry, um coordenador do projeto da ADRA local, disse que o projeto da rede Ebola de Natal e Ano Novo da ADRA foi lançado para identificar e ajudar os sobreviventes do ebola e outras pessoas afetadas pelo surto.
 
O jornal “The Daily Observer” relatou que a Igreja Lathal Diason estava ajudando com a distribuição de itens, no condado de Montserrado.
 
Curry disse que o projeto foi desenvolvido depois que o diretor da ADRA para o país visitou a região e viu a necessidade de ajudar os sobreviventes do ebola.
 
O diretor da ADRA Libéria, Anthony Zaizay, prometeu continuar trabalhando com sobreviventes do ebola, e enfatizou que a luta contra o vírus precisa continuar sendo um esforço coletivo.  Zaizay incentivou os liberianos a procurar  um centro de saúde sempre que sentirem quaisquer sinais do vírus.
 
Patrick Farley, presidente da Associação de Sobreviventes de Ebola da Libéria, agradeceu a ADRA pelo gesto e acrescentou que os sobreviventes do ebola enfrentam outros desafios, como a estigmatização e a discriminação.
 
Farley também apelou à ADRA e a outras ONGs para fornecerem medicamento adicional para os sobreviventes do ebola. “Precisamos de mais medicamentos, porque a maioria dos sobreviventes do ebola deixa os Centros de Tratamento com diferentes tipos de doença”, ele explicou.
 
O vírus ebola já infectou quase 21.000 pessoas e matou mais de 8.200 na África Ocidental desde o começo do surto em março, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. Isso inclui cerca de 8.200 casos na Libéria que causaram cerca de 3.500 mortes.
 
Em resposta à crise ebola na África Ocidental, a ADRA também distribuiu equipamentos de proteção individual, desinfetantes e alimentos de emergência, de acordo com um comunicado de imprensa da ADRA. A ADRA tem fornecido materiais educativos e engajado congregações e comunidades em atividades de conscientização.