Adventist News Network®

The official news service of the Seventh-day Adventist world church

DIRIGENTES ADVENTISTAS APELAM POR TREINAMENTO PARA A PRÓXIMA GERAÇÃO DE LÍDERES

Os jovens tomam o centro das atenções numa cúpula anual de liderança na Ucrânia.

DIRIGENTES ADVENTISTAS APELAM POR TREINAMENTO PARA A PRÓXIMA GERAÇÃO DE LÍDERES

Líderes mundiais adventistas do sétimo dia pediram o treinamento de uma geração mais jovem de líderes para completar a missão da Igreja de espalhar o evangelho.

Magnifying Glass View Larger

Os jovens tomam o centro das atenções numa cúpula anual de liderança na Ucrânia.


Líderes mundiais adventistas do sétimo dia pediram o treinamento de uma geração mais jovem de líderes para completar a missão da Igreja de espalhar o evangelho. 

Cerca de 40 líderes de igrejas, incluindo presidentes de Divisão, reitores de universidades e altos oficiais da Associação Geral, falaram sobre o papel dos jovens na 10ª Cúpula Global de Liderança na capital da Ucrânia, Kiev. O evento anual incentiva Divisões mundiais a fornecer aos seus membros oportunidades de treinamento de liderança regular. 

Vários delegados advertiram durante uma mesa-redonda na terça-feira, dia da abertura da cúpula de três dias, que a Igreja não poderia esperar manter sua identidade e cumprir a sua missão sem tomar medidas melhores para treinar jovens líderes. 

“É vital nutrir a liderança espiritual naqueles que estão crescendo para estarem na liderança da Igreja”, disse o presidente da Igreja Adventista Ted N. C. Wilson, cuja apresentação de abertura para a cúpula foi intitulada, “Visão da Identidade”.

“Na verdade, você deve ser proativo em ajudar os líderes mais jovens a crescerem para essa liderança”, disse Wilson. “Eles precisam sentir um enorme fardo pela visão de identidade do movimento do Advento em relação a quem somos, por que estamos aqui e para onde vamos”. 

Guillermo Biaggi, presidente da cúpula e vice-presidente geral da Igreja Adventista a nível mundial, disse que as partes do mundo onde os jovens testemunham ativamente tendem a ter maior crescimento de membros, enquanto a Igreja está “envelhecendo” nos lugares que enfrentam desafios com o secularismo e materialismo. 

“Portanto, precisamos encontrar maneiras de nos comunicar com a geração mais jovem para amá-los, inspirá-los, incluí-los nos programas da Igreja e também convidá-los a participar da liderança”, disse Biaggi à Missão Adventista. “Eles podem fornecer a energia necessária para estes tempos difíceis da história da Terra”. 

Juan Prestol-Puesán, tesoureiro da denominação mundial, enfatizou a importância de aproveitar a energia dos jovens, observando que voar atravessando meio mundo tem um peso muito maior sobre ele fisicamente nos dias de hoje do que quando era mais jovem. “Serei honesto com vocês, tomo um voo até aqui e isso me derruba”, disse Prestol-Puesán à cúpula, com movimentos de cabeça dos delegados em concordância. 

Representantes de várias Divisões mundiais compartilharam suas iniciativas locais de treinamento. Em 2016, a Divisão da África Oriental e Central organizou sua primeira cúpula de liderança em toda a Divisão e planeja realizá-la a cada dois anos, disse Philip Baptiste, assistente especial do presidente da Divisão. Pequenas conferências de liderança estão planejadas a nível de União nos outros anos. 

O presidente da Divisão Inter-Europeia, Mario Brito, divulgou uma lista de 51 reuniões de treinamento e desenvolvimento de liderança que sua Divisão preparou para 2017. 

A Divisão Norte-Americana, representada na cúpula de Kiev pelo secretário executivo G. Alexander Bryant e pelo tesoureiro Tom Evans, destacou anteriormente seu anseio de envolver os jovens líderes em sua reunião de fim de ano, em novembro passado. Treze pessoas com menos de 30 anos estavam entre os 341 delegados com voz e voto na reunião, e seu número aumentará depois que a Divisão votou convidar 10 estudantes adventistas de universidades públicas para integrarem a sua Comissão Executiva, o seu principal órgão de liderança.

Wilson disse terça-feira que os líderes da Igreja devem ser intencionais no treinamento de jovens para liderar. “O enfoque intencional dos líderes atuais é necessário para convidar os líderes mais jovens a participarem não apenas na aceitação da ampla missão que Cristo nos confiou, mas também em desenvolver métodos práticos para realizar esta missão com total confiança no poder do Espírito Santo”, ele disse.

Wilson declarou que os líderes mais jovens precisavam estar envolvidos no serviço e no alcance das missões que os ajudariam a entender e promover “a mensagem profética tão singular dada à Igreja Adventista para compartilhar. Isso envolve o evangelismo muito prático da Igreja que segue o ministério de Cristo”, prosseguiu. “O aspecto mais importante é levantar a Cristo, Sua Palavra, Sua justiça, Seu serviço no santuário, Seu poder salvador no grande conflito, Suas mensagens dos três anjos, Sua mensagem de saúde, Sua última missão no mundo e Sua breve Segunda Vinda”. 

Biaggi, citando o livro de Ellen White, “Educação”, página 271, disse: “Com tal exército de obreiros, como a nossa juventude devidamente treinada, quão logo a mensagem de um Salvador crucificado, ressurreto que em breve voltará poderia ser levada ao mundo inteiro!”

“Quando os treinarmos”, acentuou, “veremos resultados maravilhosos”.