Adventist News Network®

The official news service of the Seventh-day Adventist world church

“PATHWAY TO HEALTH” TORNA O NATAL MAIS FELIZ PARA MILHARES”

Mais de 6.700 pacientes receberam atendimento gratuito de 3.300 voluntários em Phoenix

“PATHWAY TO HEALTH” TORNA O NATAL MAIS FELIZ PARA MILHARES”

Paciente sendo atendido por um voluntário no laboratório de coleta de sangue. [Crédito da foto: Miguel Manzo]

Magnifying Glass View Larger

Mais de 6.700 pacientes receberam atendimento gratuito de 3.300 voluntários em Phoenix


Era manhãzinha de Natal. O sol ainda não havia surgido. Estava um tanto frio e se podia sentir isso na pele. As ruas do centro de Phoenix, no estado do Arizona, EUA, estavam vazias, exceto por uma fila de pessoas, empacotadas em casacos e cobertores, e dormindo em tendas ao longo de uma parede do Centro de Convenções de Phoenix. Vários folhetos coloridos foram distribuídos com os dizeres “cuidados médicos gratuitos”. Eles estavam esperando por um hospital mega móvel gratuito de três dias dirigido por Your Best Pathway to Health [O Seu Melhor Caminho Para a Saúde], um serviço humanitário da Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Norte, abrir as portas às 7 da manhã.

Desde 2014, o programa “Seu Melhor Caminho Para a Saúde” oferece serviços médicos e odontológicos gratuitos a cidadãos pelos Estados Unidos no ambiente da mega-clínica. O evento em Phoenix de 25 a 27 de dezembro foi a sexta clínica do programa. Mais de 3.300 voluntários, incluindo profissionais de saúde, viajaram para o Arizona para passar suas férias de Natal servindo aos moradores da região de Phoenix. Alguns dirigiram seus carros vários dias, enquanto outros voaram a nível nacional e internacional. Os serviços incluíam cuidados médicos, odontológicos, visão, fisioterapia, educação de estilo de vida, financeiro, jurídico, assistência à infância, cortes de cabelo e até mesmo especialidades cirúrgicas. 

Ao serem abertas as portas do programa Pathway to Health na manhã de Natal, a atmosfera no centro da cidade mudou. Não era mais silencioso e de alguma forma não tão fria. Voluntários com sorrisos e pranchetas se movimentavam no início da longa fila de pessoas, e dois adolescentes voluntários com um violino e violoncelo enchiam o ambiente com músicas natalinas. À medida que as pessoas se aproximavam do início da fila, recebiam formulários para preencherem com seus dados e, após a triagem, eram encaminhadas para as várias filas, que ficavam dentro do centro de convenções, de acordo com suas necessidades médicas. 

Os voluntários usavam crachás coloridos, cumprimentavam e levavam os pacientes de departamento em departamento, ouvindo e fazendo amizade com eles. Pacientes que não falavam inglês eram acompanhados por um tradutor. Providenciou-se tradução para mais de 20 idiomas. 

No saguão principal do centro de convenções, o clima era ainda mais animado com as luzes de Natal, grinaldas e ornamentos pendurados nas cortinas que separavam cada departamento. Os voluntários organizaram suas mesas, esperando com expectativas os pacientes. Na parte de trás do local, duas grandes ambulâncias completas estavam estacionadas lado a lado, estando reservadas para procedimentos cirúrgicos. 

“Estamos fazendo mais cirurgia desta vez”, disse a Dra. Lela Lewis, co-fundadora e CEO da Your Best Pathway to Health. “Encontramos uma grande demanda de cirurgia porque é de graça e sem coparticipação.

Um grupo animado de voluntários mais jovens empurrava um carrinho cheio de presentes embrulhados, entregando-os a todos os filhos dos pacientes. Mais voluntários entregaram roupas de cama e roupas doadas por igrejas adventistas locais. Canções natalinas entoadas por outros voluntários ecoavam por todo o ambiente em frente à sala de espera e perto das áreas de serviços odontológicos e oftalmológicos. 

Tratamento dentário e oftalmológico apresentaram grande demanda, pois estes serviços geralmente não estão incluídos nas coparticipações dos planos de saúde. O departamento de odontologia era composto por 250 dentistas, auxiliares e seus assistentes em 168 estações. Os serviços incluíram extrações, canais e enchimentos, tratamento de abcessos, limpezas e muito mais.

“Estou muito agradecido”, disse o paciente Mark Williams, de New River, Arizona. “Eu sofria há anos e os cuidados dentários são caros”. Williams perdeu uma coroa temporária e teve decaimento, bem como uma raiz exposta.

A equipe de visão tinha cinco optometristas, um assistente e três oftalmologistas. No dia de Natal, eles atenderam  271 pacientes.

Muitos pacientes tinham mais de uma especialidade em que necessitavam de cuidados: costelas quebradas, dentes podres, câncer, diabetes e muito mais. Mas em cada departamento visitado, os pacientes receberam muito mais do que a cura para suas doenças físicas. Eles receberam abraços, orações e simplesmente tempo para conversar com médicos e enfermeiras. 

Alguns voluntários vieram esperando essa experiência. “Eu estava procurando uma oportunidade para me voluntariar”, diz Steve Styadi, assistente médico de Ontário, Califórnia. “Dois dos meus primos são voluntários no Pathway desde o início do programa e foram para casa muito entusiasmados. Eles me encorajaram a participar, e foi o que eu fiz.” 

Anna Hakes, que é auxiliar no departamento oftalmológico, enquanto está em férias escolares encarou o desafio como “uma ótima oportunidade para ajudar as pessoas”. “Que coisa melhor se poderia fazer no Natal?”, perguntou ela, que pretende se tornar uma oftalmologista.  

Pooja Raghani de Mesa, Arizona, voluntária no departamento de saúde mental, administrou testes para depressão e ansiedade, depois atribuiu seus pacientes a um conselheiro. Ela encontrou na Pathway to Health uma preparação valiosa para o seu doutorado em Psicologia Clínica na Universidade de Loma Linda. “Tenho uma paixão por servir o desatendido”, disse ela. Do outro lado do pavimento principal, havia muitas pessoas com cabeça baixa—eram voluntários orando com pacientes e entre eles. A cabeleireira Debbie Binder, cujo departamento era composto por seis barbeiros e seis estilistas, perguntava aos pacientes se necessitavam de oração. Os pacientes não só aceitavam como adoravam as orações, de acordo com Binder. 

Alguns pacientes vieram em busca de conforto para seus fardos mentais e emocionais que acompanhavam suas doenças. Muitos foram levados ao departamento de saúde mental, liderado por Neil Nedley, M.D., que participou do Pathway desde o início. Nedley compartilhou que os pacientes precisam de esperança em suas vidas. Ao compartilhar abordagens tradicionais para abordar questões de saúde mental, Nedley dedicadamente mostrava aos pacientes do Pathway sobre o caminho para Deus como fonte de esperança e oferecia oração para aliviar as mentes perturbadas. Os voluntários consistentemente demonstraram esse tipo de compaixão aos pacientes. 

“Eu senti como se Jesus estivesse tocando em mim”, expressou um paciente que recebeu uma massagem no departamento de hidroterapia. Esse tipo de cuidado integral da pessoa, embora não seja comum, é a meta do Your Best Pathway to Health. “Os pacientes receberam o maior presente de Natal de suas vidas—o dom do amor”, disse Lewis. Oscar Castro, residente de Phoenix que veio à clínica para acompanhar a esposa que veio para um procedimento cirúrgico, encontrou serviços de que ele mesmo necessitava. “Isso é aquilo que eu realmente preciso agora”, disse ele. “Preciso de uma luz”. Os efeitos do Pathway to Health são duradouros mesmo depois do fim do voluntariado. 

Os pacientes que necessitavam de acompanhamento foram encaminhados para clínicas locais e organizações sem fins lucrativos que cuidam de moradores carentes. Pathway também ministrou palestras sobre como viver uma vida mais saudável, educando e capacitando seus pacientes em escolhas e hábitos de estilo de vida. Ao receber cuidados médicos, os pacientes foram visitados pelos voluntários da equipe de bem-estar espiritual, que ofereceram oração, literatura e, se o paciente estivesse interessado, estudos bíblicos nas igrejas adventistas do sétimo dia locais. O diretor de bem-estar espiritual, Travis Maloney, de Oconto, Wisconsin, disse que a sua equipe teve muitos pedidos para estudos bíblicos. “Nós seguiremos o Pathway com os Centros de Informações de Saúde para ajudar as pessoas a encontrarem melhores meios de viver”, disse Ed Keyes, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Arizona. 

“Nós amamos a ideia do dom de Deus demonstrado através da vida de Jesus Cristo, “Disse Lewis. “Esta é uma impressionante oportunidade para proporcionar saúde física, mental e espiritual. Todos os voluntários desempenham um papel na comunicação desse amor”. 

O número total de pacientes atendidos nesses três dias foi de 6.770. O valor dos procedimentos médicos realizados e os serviços oferecidos totais chegaram a U$ 40.608.800. Num mundo onde o verdadeiro significado do Natal é facilmente esquecido, durante esta temporada, Pathway to Health serviu a milhares desinteressadamente, apontando para Jesus, o maior Médico, e deixando a sua luz brilhar. 

Albert Dittes, Margaret Wilson e Anita Mckown contribuíram para este artigo.